quarta-feira, 22 de abril de 2009

tá uma merda mas me deu vontade de escrever!


Com 4 anos ele já tinha medo de ir para o exército. 
Com 17 seus medos eram muito mais amplos e claros do que aos 13.Com os 17 quase 18 veio os medos q praticamente definiram sua vida, qual faculdade cursar, qual curso escolher, claro ele não era daquele tipo de garotos q naum sabia o q queria da vida, ele sabia muito bem o que queria e o que naum queria...ele tinha um sonho, e esse sonho naum era simples, pelo contrário era grandioso cheio de detalhes ele tinha um meta e um planejamento pra chegar até ele.
E com isso a cada decisão errada cada passo para trás ele ficava ansioso, nervoso e estressado, ele sabia q tinha q ser alguém realizado e q naum iria aguentar  trabalhar em algo q naum ama e que naum iria aturar viver a vida q nunca foi a dele.
Ele se decidiu e aos 18 escolheu a faculdade certa o curso certo e seguiu em frente, estudou q nem um louco nesses 5 anos de curso, trabalhou q nem um louco, pensou em desistir, mas a sua alma nunca o deixará. Se formou e foi a luta, começou trabalhando em algo q naum tinha muito haver com o seu sonho, mas as vezes precisamos dar um passo para trás para dar dois a frente. Seguiu em frente e com 27 anos ele já tinha quase tudo o queria só faltava o trabalho dos seus sonhos, então foi q ele decidiu fazer um intercâmbio pois só assim poderia aprimorar seu inglês a ponto de poder trabalhar lá fora com o que tanto queria. Nesse tempo morando fora de seu país ele sentiu a real dor da solidão, a real dor de ser um estrangeiro.
No seu 6º domingo longe de casa, em uma manhã ensolarada porém fria, enquanto ele caminhava no parque, a algumas quadras de onde ele estava morando,  sentiu um falta de ar e um aperto no coração , se sentou em um banco na tentativa de conseguir retomar o folêgo aos poucos foi traquilizando a mente, o coração e a respiração, e só então percebeu q a falta de ar e o aperto no coração naum eram sintomas de um começo de enfarto mas sim solidão , olhou para um lado e para outro e viu q ninguém conhecido estava perto, colocou a mão no bolso e viu q nem o celular ao menos estava lá, e naquele momento começou a chorar e lembrar de toda sua familia, de sua mãe q já estava falecida, de seu pai com quem brigará 2 semanas antes de viajar e de sua irmã q já havia 4 anos q naum a encontrava...tbm lembrou de seus amigos e lembrou dos planos q fizeram juntos... lembrou daquele plano de montar uma república com todos amigos... mas aquele plano nunca se concretizou pois ninguém tinha dinheiro o suficiente para bancar a facul e despesas da casa...lembrou daquele amigo com quem  travou uma promessa em pleno o aeroporto quando ambos tinham 17 anos de q iriam viajar juntos e q nenhuma conexão iriam os separar....as conexões naum os separam mas o trabalho e o tempo sim...lembrou daquele amigo volúvel q sempre mudava de cabeça, de vontades e de desejos...e se lembrou de todas loucuras vividas quando se juntava com seus amigos, em que quase sempre ele falava as besteiras e exagerava nos palavrões, agora mais velho ele se tornou, mais sério ,mais quieto e mais triste.Lembrou-se tbm de seu sonho de sumir e de ficar de longe de tudo e de todos e viu q isso naum era tão bom quanto ele pensará a uns 18 anos atrás...ele levantou se do banco já se sentindo melhor e voltou  para o apartamento.
Abriu a porta e ficou olhando vagamente para a sala e para a cozinha percebeu q faltava algo ou alguém, de repente um vazio tomou conta de seu peito...entrou trancou a porta e se jogou no sofá olhando para o teto branco lembrou da pessoa  que ele amará q havia deixado em seu país, ela era quase tão branca quanto o teto...pensou ele...segundos depois desse pensamento ele se sentou e olhou para cozinha e lembrou das manhã de domingo em q ele acordava , escovava os dentes , lavava o rosto e ficava a olhando dormir, ela ficava na cama dormindo como um anjo, quase sempre nesse momento ele se perguntava se ele a merecia... pensava em como um cara q era sempre o trasado ,o largado e gordinho conseguiu conquistar uma garota como aquela...se bem q com o passar do tempo ele deixou de se atrasar sempre , começou a se cuidar e entrou em forma , mas mesmo assim ele se perguntava...deu um beijo no rosto dela e foi para sala assistir a tv...20 minutos depois como num passe de mágica ela levantava, linda como sempre, vestida com a  camiseta dele do Pyrong ainda da época em q ele era fora de forma, ela sentava no colo dele e lhe dava um beijo no rosto , perguntava sobre o q de bom estava passando na Tv ele  como sempre respondia q nada, ela então levantava e ia pra cozinha preparar o café... ele quase naum assistia a tv ficava mais vendo ela toda empolgada preparando as suas famosas panquecas "Sunday Morning"...
Ele então retornou ao presente e se lembrou de q havia combinado de entrar na internet para falar com ela, ele entrou e viu q ela jah estava on-line, ela meio irritada mandou lhe uma mensagem perguntando: "Vc se atrasou pq"
Ele respondeu: "Pensando em tudo q eu deixei pra trás"

3 comentários:

  1. Um retrato de uma alma na esquina do mundo.
    Um canto tanto perdido.
    Uma maneira de se reencontrar.

    ResponderExcluir